Javascript, Ruby On Rails E O Blog

Pessoal,

O tempo tá meio apertado (ok, sempre a mesma desculpa), por isso a falta dos posts mais frequentes. Vou reiniciar falando de duas coisas, ou melhor, frameworks.

Quem acompanha o blog sabe que, há um tempo, eu estava desenvolvendo um framework Javascript que partiu de diversos códigos usados nos meus projetos. Então, a idéia foi pro ralo, um dos motivos da desistência foi o fato do único mantedor ter sido eu, além dos outros frameworks terem crescido em qualidade e funcionalidades, não dava pra acompanhar. Apesar de parecer um total fracasso, não foi, com esse framework que estava desenvolvendo, realmente aprendi Javascript, diversos conceitos, práticas, técnicas, integração com CSS, DOM, etc. Aprendi o que os frameworks atuais fazem por baixo dos panos, aprendi a usar melhor essa linguagem simples, e usa-la sem comprometer a acessibilidade. Depois disso passei um tempo sem mexer mais com Javascript. Voltei! E percebi que realmente há a necessidade de usar um framework ativo, testei (não intensamente) alguns deles, jQuery, Prototype (junto ao Scriptaculous), e Mootools. Sei que a maioria ama jQuery, fui ver, achei realmente muito simples, mas não gostei, é simples demais para o que quero. Prototype, já imaginava ser a minha escolhida, mas achei grande demais, com a Scriptaculous então, parecia um monstro, e sem muitas das facilidades dos novos frameworks. Mootools, pra mim a menos cotada, nem testaria não fosse o Júlio ter postado sobre ela, fui ver mais de perto, perfeita! Não é um monstro, é fácil, flexível, e o que mais me impressionou foram as animações (Fx!), muito bem acabadas, eventos próprios, o básico que as outras libs tinham e poder selecionar só o que preciso para baixar. Foi o bastante para tomar a decisão. Usarei Mootools de agora em diante. Sei muito pouco (quase nada) sobre ela ainda, terei que estudá-la, mas infelizmente não será imediatamente agora. É minha escolha por enquanto.

Agora sobre framework web, já faz algum tempo que venho estudando Ruby e Rails, mas só agora parece que adquiri o mínimo de conhecimento, me sentia muito inseguro nele, e grande parte por causa do PHP, ou melhor do modo como eu usava o PHP, scripts com consulta ao BD junto de HTML, códigos sujos, etc. Cheguei no Ruby com algum conhecimento de orientação a objetos grande parte por causa do Javascript (Objetos, Closures, etc.), mas ainda num território muito novo, eram muitas coisas novas, e o pior foi que parti direto pro Rails sem nem estudar Ruby antes, aí que me sentia perdido mesmo. Percebi que precisava aprender Ruby puro antes, comecei a fazer códigos Ruby, e me familiarizar, gostei bastante. Parti pro Rails e comecei a entender como as coisas funcionavam, fiz projetos de teste, etc. Agora já estou “contaminado”, pretendo estudar mais e usar bastante Rails de agora em diante.

Portanto o meu blog vai continuar sendo o que sempre foi, o bom e velho XHTML, CSS, Javascript (tradicionais scripts, Mootools e tentarei melhorar o Dynamic History) e tentarei postar mais um pouco de RoR.

Abraço pessoal! Flwss….

Powered by ScribeFire.

Anúncios

12 Responses to Javascript, Ruby On Rails E O Blog

  1. Micox disse:

    hehe, a questão é que o jquery é simples demais pois ele é só o “motor”, a “alma”. Ele procura focar só no básico e nos seletores pra meio que estimular o desenvolvimento de plugins pela galera geral ae. Ele vem so´ com uns efeitinhos básicos.
    Quem quer turbinar o jquery com as opções que quiser terá que fazer uma busca no google.
    Quem quer já pegar efeitos maneiros já deve começar com o plugin interface :)

    té mais. Aguardando postagens heheh.

  2. Aee Micox, que bom que voltou. Bora lá:
    Além desse motivo, não gostei de como eles fazem nela, criar métodos para encapsular algumas funções de diferentes browsers, etc. até vai. Mas a jQuery te limita muito ao framework em si, não gostei daquele esquema de sentença, quando faço $(“#id”) não me devolve um objeto DOM e sim jQuery tenho que chamar outro método para consegui-lo, isso que não gostei, te limita à sua implementação. E a Mootools, por incrível que parece, é do jeito que eu quero. Bom é isso, acho que falei demais… hehe
    Flwss

  3. JulioGreff disse:

    Tive o mesmo problema com a jQuery, nem dá pra fazer gambiarra pra teste da maneira que eu gosto. Mais um adepto a mootools… Pretendo postar sobre ela também, quando voltar à atividade bloguística… Aguardamos suas postagens!

  4. tmferreira disse:

    Bernardo, a escolha do framework é complexa mesmo. Eu escolhi a jQuery justamente pelo que defendeu o Micox. Ela só me dá o básico. É isso que gosto! Gosto de desenvolver o que preciso (aproveitando as facilidades) ou baixar um plugin pronto!

    Eu cheguei a tentar com a ExtJs mas achei muito travadona! “As coisas tem que ser como o framework quer”. Ainda não testei a Mootools. Vou testar… quem sabe me apaixono!

    Como disse, isso é um tema complexo e polêmico, se for levado para o lado do coração.

    Mas falando do desenvolviemento de um framework, que compartilhar que é muito válido. Eu também aprendi demais fazendo o meu próprio framework e só parei pelo mesmo motivo que você: era desenvolvido só por mim e cheguei a conclusão que não dava para “competir” com os existentes.

  5. É isso mesmo, sozinho é difícil.
    Quanto ao melhor framework, acho que não existe, cada um vai de um e às vezes cada projeto pede um. Mas a jQuery deve ser muito boa mesmo, se não não teria tantos adeptos à toa.

  6. Rodrigo Fante disse:

    Muito bom… feed assinado :D

  7. Vlw Rodrigo, tb assinei o teu!

  8. Micox disse:

    Ooopa, heheh, aí é só questão de conhecimento Bermon.
    Por exemplo: pra pegar o objeto DOM é assim $(”#id”)[0] sacas? hehe, simples né?

    Se por exemplo for de uma classe $(‘.coluna’) eu pego a primeira coluna no índice 0, a segunda no indice 1, e assim por diante.:

    $(‘.coluna’)[1].innerHTML; //peguei o innerHTML da segunda coluna

    Fácil né hheheh

  9. Rodrigo Fante disse:

    Eu estou nessa pra aprender Ruby, mas gostaria de saber, pra quem nunca mexeu nele, por onde começar?
    E sobre o framework, tbm tive essa idéia, cheguei a montar alguma coisa, mas pelos mesmos motivos que os seus e mais falta de tempo nao levei adiante.
    Quem sabe mais pra frente nao juntamos uma galerinha de JS pra montar um framework brasuca?

  10. Micox,
    Além disso, outras coisas também, vou dar uma estudada melhor, mas gostei muito da MooTools.
    Rodrigo,
    Dá uma olhada nesse post, tem uns links bons pra tutoriais, livros etc.
    Quanto ao framework, realmente seria muito manero a galera se reuni e criar um brazuca, tenho certeza que iria ficar muito bom, temos diversos desenvolvedores Js aqui.

  11. tomas disse:

    Caramba pareceu que você tava falando de mim…

    Também fui aprender Ruby sem aprender Rails, programo em PHP também de um jeito totalmente “sujo” e pretendo aprender Ruby+Rails principalmente para aprender novas técnicas de escrita e manutenção de código.

    Ah, também já estudei frameworks javascript, quer dizer ,estudei só o Prototype.

    Abraço cara!!

  12. Hehehe, é parecidissímo a mim. Abs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: